quarta-feira, 2 de março de 2011

Letras de músicas exemplificam figuras de linguagem

Postar trechos de uma letra de música que exemplifiquem o uso de figuras de linguagem estudadas na quarta-feira, 2/03. Esta foi a atividade proposta durante a aula de Literatura Brasileira desta semana. Os alunos deverão publicar também o nome da melodia e seu respectivo autor. Como de costume, é necessário identificar-se e indicar o curso pretendido no Vestibular. 

33 comentários:

  1. Eu de dia sou tua flor...
    Eu de noite sou teu cavalo...
    Hipérbole
    (Chico Buarque - Sem açúcar)

    Enquanto minha guitarra chorar gentilmente...
    Eufemismo
    (George Harrison - While my Guitar gently Weeps)

    ResponderExcluir
  2. Hipérbole

    "Eu nunca mais vou respirar
    Se você não me notar
    Eu posso até morrer de fome
    Se você não me amar."

    (Cazuza - Exagerado)


    Pleonasmo

    "Eu vivo na espera de poder viver a vida com você."

    (Longe de Você - Charlie Brown Jr)

    Nome: Isabella Almeida
    Curso: Relações Internacionais

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Antítese

    Não existiria som se não
    Houvesse o silêncio
    Não haveria luz se não
    Fosse a escuridão
    A vida é mesmo assim
    Dia e noite, não e sim ...

    Certas coisas (Lulu Santos)

    Nome: Ricardo
    Curso: engenharia naval

    ResponderExcluir
  6. Tempo Perdido-Legião Urbana

    Todos os dias quando acordo
    Não tenho mais
    O tempo que passou
    Mas tenho muito tempo
    Temos todo o tempo do mundo...

    Pleonasmo:repetição de um termo,para reforço ou realce de uma ideia.

    ResponderExcluir
  7. Antítese - Fusão Etnica



    Quando a noite virar dia e a mentira for verdade
    Quando a tristeza for alegria e o bem virar maldade.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Hurricane/Furacão (feat. Kanye West)
    30 Seconds To Mars

    Exemplos de: Metáfora.

    "(Não importa quantas mortes eu morra)*, eu nunca vou esquecer
    (Não importa quantas mentiras eu vivo)*, eu nunca vou me arrepender
    *(Tem um fogo dentro deste coração que bagunça e está perto de explodir em chamas)"

    Exemplos de: Pleonasmo,metáfora e antítese.

    "(Você diz você está errado, você está errado, eu estou certo, você está errado)*, nós brigamos
    Ok, (eu estou correndo da luz, correndo do dia para a noite)*
    Oh, o silêncio define nossa miséria
    A bagunça dentro continua tentando me visitar
    Não importa como nós tentamos, é muita história
    (Muitas notas ruim tocando na nossa sinfonia)*
    (Então deixei isso respirar, deixe isso voar, deixe isso ir)*
    *(Deixe isso cair, deixe isso quebrar, queime lentamente)"

    OBS: ()* são os trechos marcados que indicam a metáfora,o pleonasmo e antítese.

    Nome: Constanza Klesck Curso: Arquitetura

    ResponderExcluir
  10. "Não se afobe, não
    Que nada é pra já
    O amor não tem pressa
    Ele pode esperar em silêncio
    Num fundo de armário
    Na posta-restante
    Milênios, milênios
    No ar

    E quem sabe, então
    O Rio será
    Alguma cidade submersa
    Os escafandristas virão
    Explorar sua casa
    Seu quarto, suas coisas
    Sua alma, desvãos


    Sábios em vão
    Tentarão decifrar
    O eco de antigas palavras
    Fragmentos de cartas, poemas
    Mentiras, retratos
    Vestígios de estranha civilização


    Não se afobe, não
    Que nada é pra já
    Amores serão sempre amáveis
    Futuros amantes, quiçá
    Se amarão sem saber
    Com o amor que eu um dia
    Deixei pra você"

    Em "O amor não tem pressa/Ele pode esperar em silêncio/Num fundo de armário..." ocorre uma prosopopéia, ele atribui atitudes a um sentimento no caso o amor.

    Nome:Rodolpho Jordano Netto

    ResponderExcluir
  11. Engenheiros do Havaii - Chama-se Refrão de bolero
    Tem duas figuras em uma só estrofe: metáfora e hipérbole

    "Teus lábios são um labirinto... (metáfora)
    ...que atraem os meus instintos mais sacanas
    e o seu olhar sempre me engana
    é o fim do mundo (hipérbole)


    nome: maria gabriella

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. A Amizade
    Grupo Bom Gosto
    Composição: Djama Falcão / Bicudo / Cleber Augusto


    "Foi bem cedo na vida que eu procurei
    Encontrar novos rumos num mundo melhor
    Com você fique certo que jamais falhei
    Pois ganhei muita força tornando maior
    A amizade...
    Nem mesmo a força do tempo irá destruir
    Somos verdade...
    Nem mesmo este samba de amor pode nos resumir

    Quero chorar o seu choro
    Quero sorrir teu sorriso
    Valeu por você existir amigo"

    Nome: Gisele Valente Hilario

    Pleonasmo

    ResponderExcluir
  14. "Faço promessas malucas,tão curtas quanto um sonho bom " Cazuza

    Comparação

    " Até o sol quis ver de onde vem tanta luz,nosso amor tem poder,fogo que nos conduz"
    Exaltasamba

    Personificação e hipérbole

    Juliana P.

    ResponderExcluir
  15. Olá Eduardo!

    Excelente escolha! Seguinte: selecione alguma outra música, sublinhe as figuras de linguagem e leve para a aula, pois servirá de exercício para um outro colega,ok? Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oi Isabella! Ótimo trabalho! Parabéns! Agora, por favor, escolha uma outra música, sublinhe as figuras de linguagem e leve para aula, pois servirá de exercício para um colega, ok? Bjs!

    ResponderExcluir
  17. Olá Ricardo! Parabéns pelo trabalho! Por favor, agora, escolha outra música, sublinhe as figuras de linguagem e leve para a aula. A canção selecionada por você servirá de exercício para outro colega. Bjks

    ResponderExcluir
  18. muito boa essa pagina me ajudou muito no trabalho da escola, pude copiar e colar com muita facilidade. :D
    beijos de luz!

    ResponderExcluir
  19. "Vou caçar mais de um milhão de vagalumes por aí,
    Pra te ver sorrir eu posso colorir o céu de outra cor"
    Hipérbole
    Vagalumes (part. Ivo Mozart)
    Pollo

    ResponderExcluir
  20. #OBRIGADA VC ME AJUDARÃO MUITO COM ESSE BLOG...FIZ MINHAS TAREFAS DA ESCOLA POR AKI VLW BEIJSS DE -JULIO SOARES... *-*

    ResponderExcluir
  21. muito massa, obrigada, quem colocou essas musicas

    ResponderExcluir
  22. Aquela Dos 30-Sandy
    Tenho sonhos adolescentes
    Mas as costas doem
    Sou jovem pra ser velha

    personificação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que tem é uma antítese...Sou jovem para ser velha e velha para ser jovem.
      Onde está a personificação? Em "As costas doem"?

      Excluir
    2. Acho que tem é uma antítese...Sou jovem para ser velha e velha para ser jovem.
      Onde está a personificação? Em "As costas doem"?

      Excluir
  23. gente me dar um exemplo de anáfora
    por favor tÔ precisando mto

    ResponderExcluir
  24. Ameei !! fiz minha lições por esse blog , me ajudou demais !
    beijos..;

    ResponderExcluir
  25. AMO ESSA MÚSICA
    Desafinado
    Tom Jobim

    Quando eu vou cantar, você não deixa
    E sempre vêm a mesma queixa
    Diz que eu desafino, que eu não sei cantar
    Você é tão bonita, mas tua beleza também pode se enganar

    Se você disser que eu desafino amor
    Saiba que isto em mim provoca imensa dor
    Só privilegiados têm o ouvido igual ao seu
    Eu possuo apenas o que Deus me deu

    Se você insiste em classificar
    Meu comportamento de anti-musical
    Eu mesmo mentindo devo argumentar
    Que isto é Bossa Nova, isto é muito natural

    O que você não sabe nem sequer pressente
    É que os desafinados também têm um coração
    Fotografei você na minha Rolley-Flex
    Revelou-se a sua enorme ingratidão

    Só não poderá falar assim do meu amor
    Este é o maior que você pode encontrar
    Você com a sua música esqueceu o principal
    Que no peito dos desafinados
    No fundo do peito bate calado
    Que no peito dos desafinados também bate um coração

    em: "Fotografei você na minha Rolley-Flex
    Revelou-se a sua enorme ingratidão"
    temos uma metonimia, pois o que foi revelado foi a moça ingrata, não a sua ingratidão

    e em:"No fundo do peito bate calado"
    temos uma personificação, pois atribuímos uma característica humana, o calar, ao coração

    ResponderExcluir
  26. ADOROOOOOOOOO
    COMBO 5 FIGURAS
    Águas de Março
    Tom Jobim

    É pau, é pedra, é o fim do caminho
    É um resto de toco, é um pouco sozinho
    É um caco de vidro, é a vida, é o sol
    É a noite, é a morte, é o laço, é o anzol

    É peroba do campo, é o nó da madeira
    Caingá, candeia, é o Matita Pereira
    É madeira de vento, tombo da ribanceira
    É o mistério profundo, é o queira ou não queira

    É o vento ventando, é o fim da ladeira

    É a viga, é o vão, festa da cumueira
    É a chuva chovendo, é conversa ribeira
    Das águas de março, é o fim da canseira

    É o pé, é o chão, é a marcha estradeira
    Passarinho na mão, pedra de atiradeira
    É uma ave no céu, é uma ave no chão
    É um regato, é uma fonte, é um pedaço de pão

    É o fundo do poço, é o fim do caminho
    No rosto o desgosto, é um pouco sozinho
    É um estrepe, é um prego, é uma ponta, é um ponto
    É um pingo pingando, é uma conta, é um conto

    É um peixe, é um gesto, é uma prata brilhando
    É a luz da manhã, é o tijolo chegando
    É a lenha, é o dia, é o fim da picada
    É a garrafa de cana, o estilhaço na estrada
    É o projeto da casa, é o corpo na cama
    É o carro enguiçado, é a lama, é a lama
    É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
    É um resto de mato, na luz da manhã

    São as águas de março fechando o verão
    É a promessa de vida no teu coração

    É uma cobra, é um pau, é João, é José
    É um espinho na mão, é um corte no pé

    São as águas de março fechando o verão,
    É a promessa de vida no teu coração

    É pau, é pedra, é o fim do caminho
    É um resto de toco, é um pouco sozinho
    É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
    É um belo horizonte, é uma febre terçã

    São as águas de março fechando o verão
    É a promessa de vida no teu coração
    Pau, pedra, fim, caminho
    Resto, toco, pouco, sozinho
    Caco, vidro, vida, sol, noite, morte, laço, anzol
    São as águas de março fechando o verão
    É a promessa de vida no teu coração.

    em:"É um caco de vidro, é a vida, é o sol
    É a noite, é a morte, é o laço, é o anzol"
    "É uma ave no céu, é uma ave no chão"
    "Caco, vidro, vida, sol, noite, morte, laço, anzol"
    temos antíteses vidaxmorte, solxnoite e céuxchão, são antônimos próximos

    em:"É madeira de vento, tombo da ribanceira"
    temos uma metonimia pois, provavelmente, a madeira a qual ele faz referencia é oca, tem vento dentro. Mas ela não é de vento, é de madeira. Logo, temos conteúdo pelo continente.

    em:"É o vento ventando, é o fim da ladeira"
    "É a chuva chovendo, é conversa ribeira"
    "É um pingo pingando, é uma conta, é um conto"
    temos pleonasmos literários, pois o autor usa a redundância par enfatizar a ideia

    em:"É pau, é pedra, é o fim do caminho
    É um resto de toco, é um pouco sozinho
    É um caco de vidro, é a vida, é o sol
    É a noite, é a morte, é o laço, é o anzo" e na musica quase toda
    temos antonomásia, pois no inicio de quase todos os versos temos "É" ou "É o(a)" ou "É um(uma)"

    em:"É um estrePe, é um Prego, é uma Ponta, é um Ponto
    É um Pingo Pingando, é uma conta, é um conto"
    "É um Passo, é uma Ponte, é um saPo, é uma rã"
    temos aliteração pois o som do "p" e repetido propositalmente varias vezes

    ResponderExcluir
  27. gostei muito parabens ao criador do blog! minhas liçoes de casa estao resolvidas.. ameiiiiii

    ResponderExcluir
  28. Samba da Bênção
    Vinicius de Moraes

    É melhor ser alegre que ser triste
    Alegria é a melhor coisa que existe
    É assim como a luz no coração

    Mas pra fazer um samba com beleza
    É preciso um bocado de tristeza
    É preciso um bocado de tristeza
    Senão, não se faz um samba não
    Senão é como amar uma mulher só linda
    E daí? Uma mulher tem que ter
    Qualquer coisa além de beleza
    Qualquer coisa de triste
    Qualquer coisa que chora
    Qualquer coisa que sente saudade
    Um molejo de amor machucado
    Uma beleza que vem da tristeza
    De se saber mulher
    Feita apenas para amar
    Para sofrer pelo seu amor
    E pra ser só perdão

    Nesta música temos as figuras antítese, pois há oposição de alegre e triste. Temos também a anáfora na segunda estrofe com a repetição da expressão qualquer coisa. e também temos a comparação quando diz que a alegria "é assim como a luz no coração"

    ResponderExcluir